segunda-feira, 8 de julho de 2024

LEMBRAS-TE?


Lembras-te daquele dia em que o amor

corria entre nós dois como um corcel

e eu desenhava em ti todo o langor

fazendo da tua pele o meu papel?…

 

E de quando, meigamente e devagar

tão devagar como quem levanta um véu

roçaste os meus lábios e, ao beijar

me disseste a tua boca é o meu céu!…?

 

Sorri sem suspender o doce beijo,

carícia em que me entrego, em que me dou

e ganho asas, com o teu desejo…

sabes que o teu desejo…em mim ficou

 

Como são largos os céus em que me lança

e onde invento carícias que em ti deponho…

e quando a minha alma a tua alcança,

ouço a tua inspiração que é o meu sonho!

 

Afundando-me no mar do teu desejo,

tão fundo quanto a volúpia me permite

e atingindo o vórtice, eu sinto e vejo

que a tua satisfação é o meu limite.

 

Mário Margaride-IN O ECO DAS PALAVRAS-2007


22 comentários:

  1. Querido amigo, precioso poema.
    Quien podría olvidar momentos así, con tanto amor, pasión y deseo.
    Abrazos y besos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida amiga Liz
      Muito obrigado, pelas simpáticas e gentis palavras que aqui deixaste.
      Beijinhos e continuação de feliz semana!

      Excluir
  2. Muy bella la imagen que acompaña tu poema
    Abrazos y besos querido amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida amiga Liz
      Muito obrigado. Tento sempre que a imagem se encaixe no poema. Fico contente por teres gostado
      Beijinhos e continuação de feliz semana!

      Excluir
  3. Muito lindo este poema , a sério...

    Meu amigo, carinhoso abraço e que tenhas sonhos agradáveis .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato, amiga São, pelas simpáticas e gentis palavras que aqui deixaste.
      Beijinhos e continuação de feliz semana, com tudo de bom.

      Excluir
  4. Bom dia de Paz, amigo Mário!
    Um poema altruísta que busca fazer a felicidade do outro, tendo por limite a contemplação do seu par.
    Nobreza de swntimentos em versos.
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga Roselia!
      Muito obrigado, pelas simpáticas e gentis palavras que aqui deixou.
      É sempre um prazer recebê-la aqui neste cantinho.
      Beijinhos e continuação de feliz semana, com tudo de bom.

      Excluir
  5. Bom dia. Paixão que condiz muito com a imagem retratada de arrebatamento.

    https://pensandoemfamilia.com.br/blogagem-coletiva/uma-oferenda/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, amiga Norma
      Muito obrigado, pela visita e gentil comentário.
      Mais uma vez tentei entrar no seu blogue mas não foi possível.
      Não sei o que se passa, mas não é possível lá entrar.
      Lamento muito, mas não consigo o acesso.
      Deixo os votos de feliz semana!
      Beijinhos.

      Excluir
  6. Um poema de amor arrebatado com imagens poéticas magníficas.
    Excelente, gostei imenso.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato, amigo Jaime, pelas gentis palavras que aqui deixou.
      Abraço amigo, e continuação de boa semana.

      Excluir
  7. Olá, amigo Mário!
    Eu já comentei aqui...
    Abraços fraternais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga Roselia!
      Peço desculpa, mas o seu comentário foi parar ao spam. Agora é que fui lá ver e já o publiquei. Não sei o motivo, mas muitos comentários vão lá parar. Enfim...

      Muito Obrigado, pelas simpáticas e gentis palavras que aqui deixou.
      Beijinhos, e feliz semana com tudo de bom.

      Excluir
  8. mais um lindo poema bravo bjs feliz semana saude

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, amiga Isa.
      Beijinhos e boa semana igualmente para ti.

      Excluir
  9. Apàsionado y sensual poema amigo Mario, realmente hermoso
    me ha gustado muchisimo
    Un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carmen
      Muito obrigado, pelas simpáticas palavras que aqui deixaste.
      Beijinhos e continuação de boa semana.

      Excluir
  10. Respostas
    1. Olá. Sim, vou visitar o teu blog.
      Beijinhos e bom fim de semana.

      Excluir

O NOSSO ENCONTRO

Passavas devagar como se fosses, sem coragem, Fazer, a contra gosto, uma viagem à falta de razão por que parar.   A tua sombra recortou-se n...